E não é que dá certo!

26/01/2021

E não é que dá certo!

Mais uma vez, um fundo de pensão comprova que, no que diz respeito a investimentos, com disciplina, perseverança e paciência, a visão estratégica de longo prazo é fundamental.

Há uma frase que norteia nossa atuação: “quem planeja tem futuro, quem não planeja tem destino, e ele normalmente é ruim.

O Fundo de Previdência Mais Futuro, durante 16 anos, não se afastou um milímetro de sua política de Investimentos, por acreditar no planejamento e na visão estratégica.

Afinal, entre o momento em que começamos a contribuir para nossa aposentadoria, ela própria e nossa morte, passam décadas.

Logo, uma eventual crise, mesmo com a magnitude da atual, não pode nos assustar se nossos fundamentos estiverem corretos.

Da mesma forma, um ano excepcional não deve nos deslumbrar, pois sabemos que a economia é uma gangorra.

Pois bem, quando cada um de nossos segurados senta com um de nossos consultores para fazer seu projeto de vida, projetamos uma rentabilidade real, acima da inflação, para estimar o valor da aposentadoria.

Conservadoramente, sempre adotamos 4,5%.

Pois passadas a crise do sub-prime americano em 2008, a crise europeia em 2010, a crise da Dilma em 2014 e a atual do COVID, sabem quanto rendeu nosso fundo em 16 anos? Pois, exatamente 4,5% ao ano, significando que as aposentadorias projetadas serão entregues.

Agradecemos àqueles que acreditaram em nós e não se desesperaram, nem sacaram suas reservas nesses momentos adversos.

Mais uma vez está provado que previdência privada é para fundistas e não velocistas. E que requer competência na gestão.

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.
close
open